Parto normal após cesárea

Uma vez cesárea, sempre cesárea? Essa pergunta que por muito tempo era respondida categoricamente que sim, hoje felizmente é não! Estudos realizados desde a década de 60 tem demonstrado que mulheres submetidas previamente a uma cesariana podem tentar passar por um trabalho de parto e terem seus filhos através de um parto vaginal com segurança.

E por que tentar um parto vaginal após uma cesariana? Afinal, o corte já não está lá? As vantagens de um parto vaginal após uma cesárea vão muito além. O parto vaginal possibilita, por exemplo, que a mulher abrace e amamente seu bebê mais cedo e mais facilmente que uma mulher que teve seu filho por uma cesariana. O parto normal apresenta ainda, menos complicações e permite que a mulher se recupere melhor e mais rápido, podendo canalizar toda sua atenção nos cuidados com o bebê.

A chance de um parto vaginal após uma cesariana dar certo é alta. A taxa de sucesso é de aproximadamente 75%, sendo que alguns fatores sabidamente contribuem para atingir os melhores resultados, tais como:

• Ter tido apenas uma cicatriz no útero (cesárea tradicional) anterior; 

• A cesariana anterior ter ocorrido pelo bebê estar sentado ou sem ter atingido dilatação total do colo do útero; 

• Ter tido um parto vaginal antes ou depois da cesariana; 

• A mulher ter menos de 40 anos; 

• Entrar em trabalho de parto espontâneo e antes da data prevista; 

• Estar esperando um bebê com menos de 4000g. 

Porém, ter um parto vaginal após uma cesárea também tem riscos e por isso não é possível ser alcançado por todas as mulheres. A complicação mais temida é o risco do útero romper durante o trabalho de parto. Pode ocorrer em até 1,5% dos casos e por esse motivo, deve ocorrer sempre em ambiente hospitalar com a disponibilidade de equipe médica completa e imediata, caso seja necessária uma cesariana de emergência no intuito de evitar complicações graves para mãe e para o bebê. Para minimizar esses riscos, o trabalho de parto não deve ser induzido e o ideal é sempre aguardá-lo espontaneamente. 

Mulheres que tiveram duas ou mais cesáreas tem quase o dobro de risco de complicações quando comparada com aquelas que tiveram apenas uma e a cesariana nesses casos costuma ser a melhor escolha. O mesmo cuidado vale para grávidas de gêmeos.

Portanto, tomando os devidos cuidados, a chance de êxito de um parto vaginal após uma cesariana é alta e deve ser sempre estimulado.

Veja também:

  • Visitas na maternidade

    O nascimento de um bebê é um momento de grande felicidade e deve ser comemorado, mas esta festa deve ser muito bem planejada pelo casal, seguindo as regras do hospital e as orientações médicas. Infelizmente contar com o bom senso das pessoas (...)

Ver todos